Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2010

Comemorações e/ou hipocrisias?

Quem me conhece sabe que sou directa, sincera e honesta. Já perdi muito por não conseguir ser cínica, e há quem ache que sou muitas vezes indelicada naquilo que digo e/ou pense. Simplesmente detesto fingimentos, o politicamente correcto, o abraço dissimulado para depois nos apunhalarem pelas costas. Como diz uma colega minha: se fosse burra, estúpida e hipócrita as coisas eram muito mais fáceis... mas não sou! Graças a Deus! E assim, as dificuldades, os obstáculos, as decepções são lições de vida que me tornam forte e cada vez com menos receio de desafiar-me e aceitar o que a Vida me traz. Digo isto porque acho, muito sinceramente, o dia da dança uma tremenda hipocrisia... como o dia da mãe, pai, trabalhador, mulher, periquito, etc... É só nestes dias que se lembram de "comemorar" o facto de ser mãe, pai, mulher? Quantos milhares de mães, mulheres, pais, trabalhadores precisavam de uma ajuda real, todos os dias, e não um só dia, que é simplesmente "comemorativo". As…

Quando o desrespeito começa a ser intolerável

Cena da última noite de um espaço onde costumo dançar. Estava a fazer a minha performance quando oiço um grupo, que estava confortavelmente sentado e em grande "galhofa", bem á minha frente, a falar bem alto como se nada se passasse, fulana diz: - então não vem cá empregado nenhum para saber o que queremos tomar? Outra fulana responde: - acho que só vem alguém quando esta parar de dançar... E a primeira fulana responde: - fogo!!! que seca... Juro que me apeteceu parar de dançar naquele preciso momento e perguntar-lhe: - se não gosta de ver dança, e não lhe apetece esperar que eu acabe o meu trabalho, porque é que veio? Ou não leu á entrada: Hoje - Dança Oriental com Sara Naadirah? Sim tenho nome e não é "esta"!!! Claro que continuei a dançar sempre o melhor que consigo, ignorando e fingindo que não ouvia muita da audiência, infelizmente não só aquele grupo, a falar alto e sem ligar a mínima ás minhas performances. Pensam que não custa? Custa sim, e muito... Primeiro porque, …

Tudo tem o seu tempo...

Esta é uma das lições de vida que mais me custa a aprender.
Eu sou fogo, ansiosa por natureza, quero tudo para ontem, e por isso precipito-me inúmeras vezes, arrependendo-me mais tarde. Não custa nada esperar pelos momentos certos, mas saber esperar é que me custa. Saber qual o momento certo é-nos revelado nesse mesmo instante e assim tudo flui...
Queremos e queremos e, não deixamos o Tempo/Universo abençoar-nos com as suas dádivas muito mais sábias que nós poderíamos adivinhar.
Realmente tudo tem o seu tempo, mas não é o nosso tempo. É quando pode ser. É quando estamos preparados para tal.
Não é fácil percebermos e aceitarmos que há algo muito superior a nós que nos guia e ensina, pois também para isso precisamos de tempo. Ás vezes o tempo de uma vida inteira.

O Primeiro Festival em Portugal...

Finalmente conseguiu-se realizar, graças á coragem de alguns, o 1º Festival Internacional de Dança Oriental em Portugal. O nosso país já merecia algo assim, e devo confessar que achei fantástica a iniciativa do qual me propus desde o inicio em colaborar.
Realizar um projecto destes em Portugal não é difícil, é dificílimo!!! A ajuda por parte de entidades que podem disponibilizar espaços e condições técnicas não colabora em nada e se puderem ainda atrapalham. Só o facto de convidar "estrelas" internacionais a vir cá dar show e workshops é de uma responsabilidade e de um encargo financeiro enorme. Se corresse mal, o nosso país e as organizadoras ficariam com o nome manchado... dá para imaginar...
Por isso é de louvar o trabalho que a Filipa e a Cris desenvolveram e acho que foi importantíssimo ter havido este primeiro festival, semelhante ao que acontece internacionalmente, os amantes da Dança Oriental em Portugal precisam de alargar os seus horizontes e ver os diferentes estilo…

www.ANDO.com.pt - Torne-se sócio!

Como sabem a Associação Nacional de Danças Orientais - ANDO foi criada a 29 de Dezembro de 2010. Agradecemos a todos os que possibilitaram a concretização deste sonho e vimos, por este meio, informar de alguns eventos que serão desenvolvidos durante o ano 2010-2011.
Contamos, desde já, com a vossa presença! Ao tornar-se sócio terá vantagens no:
- 1º Curso Profissional Ibérico para Profissionais de Dança Oriental (Curso com Yousry Sharif, Mahmoud Reda, Khaled Mahmoud, Nesma, Irene Sham`s, e Juan)
- 1º Curso completo de Dança Oriental de nível iniciado (que contará também com a presença de várias professoras/bailarinas e que será pioneiro no sentido em que será elaborado um manual de nível básico que terá um programa, um vocabulário e uma forma pedagógica uniforme e que será adoptado pelas professoras envolvidas).
- Espectáculo "Symbiosis" que contará com a presença da Companhia Nacional de Dança Oriental e do grupo Al-Banat (Espectáculo único que juntará num mesmo palco profiss…

Infelizmente não consigo agradar a todos

Pois, é isso mesmo que leram: Não consigo agradar a toda a gente, infelizmente... ou não...
Era bom que todos concordassem com tudo que fizesse e dissesse, que cada vez que dançasse todos aplaudissem de pé, que o mundo fosse cor-de-rosa e o pai natal existisse.
Mas não é assim...
Vivo com os pés bem assentes na terra e cada vez mais me apercebo que, quando nos mantemos fiéis a nós próprios, sem fingimentos e hipocrisias socialmente correctas, há (sempre) quem não goste.
Paciência... vivi muitos anos calada, fechada no meu mundo, com medo de não ser aceite.
Com receio de me excluírem, ria quando não achava piada, seguia quando achava que aquele não era o caminho, comia o que não gostava, não opinava, chorava e entristecia-me sozinha.
Queria mostrar que estava sempre bem, nada me afectava... pura ilusão, só para parecer bem aos olhos dos outros, até que a dança me mostrou que sou conseguimos ser felizes connosco próprios se formos autênticos, diferentes, mas no fundo iguais, a todos. Origin…

Workshop - Coreografia Moderno Árabe

Workshop de Dança Oriental com Sara Naadirah
“Coreografia Moderno Árabe”
08 de Maio (sábado) – 10h30 às 13h
Local:
escola de dança Dança Livre

Programa:
Aprendizagem de uma coreografia, de estilo moderno e puramente egípcio.
Com a sua experiência de já sete anos de ensino de Dança Oriental e da sua mais recente formação no Cairo, Sara Naadirah idealizou uma coreografia onde irá poder perceber movimentos e a ligação destes com a música pop.
Poderá também tomar conhecimento do que mais actual se faz hoje em dia no universo da Dança Oriental., que se encontra em constante evolução.
Actualize os seus conhecimentos,
Evolua a sua dança…


Será entregue:
- certificado de participação e cd com a música do workshop.

Preço: 35€
Inscrições:
- para se inscrever terá de fazer o pagamento de no mínimo 20€;
- através de transferência bancária para o nib: 0007 0271 0015 0604809 65 (BES);
- os 15€ restantes terá de os entregar á professora no dia do workshop;
- se preferir pode fazer a transferência do valor total;
- quando…

Afinal o que é ser humilde...

As bailarinas ouvem muitas vezes a palavra humildade, que temos de ser, viver e actuar com humildade. Concordo plenamente... Mas o que é humildade? E quem é que pode dizer a outro tu és e tu não és humilde? Socialmente uma pessoa humilde não ostenta riqueza nem vaidade, procura ser útil mas discreto e pede ajuda fazendo questão de dizer que não sabe tudo. Que pessoa humilde seria esta! E quase perfeita... Lamento desiludir, mas não tenho todas essas características! Sou humana, tenho defeitos e muitos... como todos vocês! Para mim, humildade é um valor que se adquire logo na infância e se desenvolve ao longo da vida. Mas acho que há vários graus e muitíssimas definições de humildade. O que pode ser para mim uma acção humilde para outro é algo bem diferente. Quantas vezes agimos ou dizemos algo que pensamos, que é natural aos nossos olhos, mas somos logo julgados: "Não és nada, humilde!" Penso: como bailarina, posso ser humilde? Vocês dir-me-ão: Claro! Tens mais é que ser humild…