Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2011

A Mulher Selvagem - Na Dança como na Vida

Quanto mais DANÇO, quer em publico, quer em privado ou quer em ensinar, quanto mais VIVO apercebo-me do que ainda não vivi e do que ainda me falta aprender, ou, tomar consciência...
"Espiritualidade, é um termo especifico que na verdade significa: lidar com a intuição." Chogyam Trungpa Rinpoche
Danço à 26 anos e só nos últimos 10 é que percebi a transformação que a dança traz à vida de uma mulher. Mas, o que é e o que é ser mulher? Que transformação é essa? Por mais que medite, leia, pesquise sobre o que é/ser mulher, mais chego à conclusão que não há uma definição, há milhares e cada mulher que existe neste planeta é uma dessas possíveis definições. Mas, ao analisarmos, há algo em comum em todas essas milhares de definições, algo que não conseguimos adjectivar, algo tão transcendente e tão irracional que não há termo que consiga definir. A isso, eu pessoalmente chamo: MULHER SELVAGEM.
Somos (nós mulheres) seres espirituais, disso não há duvida. Somos instintivas mas sábias, somo…

A verdadeira revolução...

Hoje soube da noticia que está a rodar o mundo: a agressão à jornalista americana que cobria as últimas novidades sobre a queda do regime no Egipto. Fiquei profundamente desiludida... Com este triste episódio, os egípcios que agrediram esta mulher, envergonharam a nível mundial, toda esta revolução, que eu ousei dizer publicamente que tinha orgulho nela por não ter havido violência. Como é possível??!!! Metade luta por dignidade e a outra metade estraga tudo... e mais uma vez, o ocidente vai ficar com uma péssima imagem do médio oriente.
Este acontecimento deixa-me a pensar, confirmando, talvez, o que receava: será que houve realmente uma mudança ou simplesmente caiu um regime que será substituído por outro igual ou pior? Irá ficar tudo na mesma, mas com outras caras?
No meu ver, a mudança tem de ser cultural, educacional, social. Não basta só uma mudança governamental, a verdadeira mudança está nos valores que um povo tem e pergunto: como pode um país evoluir, a todos os níveis, se o v…

Que Parva Que Eu Sou

Que Parva que Eu Sou!! Que PARVOS que somos TODOS NÓS!!! Em continuar a aceitar o país como está...
Temos o poder de mudar se quisermos, o rumo deste país mas, preferimos pertencer a uma nova ideologia de escravatura com doutorados e mestrados. Preferimos viver num terrorismo psicológico provocado por patrões e empresas (principalmente a estatal), que nos faz chantagem com excesso de trabalho, remunerações vergonhosas ou então: "rua"!
É uma vergonha o que se passa... e falo por mim, que trabalho à oito anos a recibos verdes, não sei o que é um contrato de trabalho, muito menos sei o que é um subsídio... seja de desemprego, doença, maternidade. O 13º mês e subsídio de férias até me dá vontade de rir!!!! Eu não tenho nada disso e não consigo perceber que quem o tem não dá valor... Só ganho aquilo que trabalho, nem mais e muitas vezes menos e como eu, está pelo menos uma geração inteira na mesma situação. Geração esta que está a pagar bem caro os luxos e esbanjamentos das gerações …

Letting go...

"Thomas: In 4 years every time you dance I see you obsessed getting each and every move perfectly right but I never see you lose yourself. Ever! All that discipline for what? Nina: I just want to be perfect. TL: What? N:I want to be perfect. TL: Perfection is not just about control. It's also about letting go. Surprise yourself so you can surprise the audience. Transcendence! Very few have it in them."
Dialgo entre o coreografo Thomas e a bailarina Nina no filme "Black Swan"
O que é a perfeição senão pura ilusão. Mas ter capacidade de nos superar a nós próprios e nos transcender, surpreendendo-nos, é o caminho mais perto para uma "perfeição" real.
Vivemos numa espera de ilusões, onde nos iludem desde pequenos com a exigência de uma perfeição errada, valores ditos em voz alta mas não vividos nem demonstrados, mostram-nos uma felicidade pobre baseada em riqueza monetária, falam em espiritualidade mas com almas podres, ensinam-nos a ficar calados quando nos …

Cisne Branco / Cisne Negro

Por vezes (e não poucas) desejaria ser uma pessoa "normal". É cansativo ser EU. Neste inicio de ano, tenho andado a travar uma batalha entre o meu "cisne branco" e o meu "cisne negro". Como é uma guerra interna e espiritual, não haverá vencedores, mas sim, espero entrar num "acordo" entre estes dois meus cisnes e encontrar um equilíbrio que tanto a minha sanidade mental precisa. Maior parte do tempo estou na versão cisne branco, ou seja, estou bem, calma, com um positivismo e sensação de paz e serenidade, totalmente controlado. Mas, quando surge a minha versão de cisne negro, tudo muda. Fico negativa, zangada, não acho piada e ninguém me pode dizer nada. Fico frustrada com tudo e todos questionando tudo... é tão descontrolado que tenho medo dele! Quando este surge, a melhor maneira que encontrei para lidar com ele, é retirar-me, ficar sozinha e em silencio o maior tempo possível, afastando-me e reflectindo sobre a minha vida. São períodos difíceis…