Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2014

Lições de Vida e de Dança VIII - A Mulher Portuguesa

A Mulher Portuguesa Tem um Bocado de Pena dos Homens
A mulher portuguesa não é só Fada do Lar, como Bruxa do Ar, Senhora do Mar e Menina Absolutamente Impossível de Domar. É melhor que o Homem Português, não por ser mulher, mas por ser mais portuguesa. Trabalha mais, sabe mais, quer mais e pode mais. Faz tudo mais à excepção de poucas actividades de discutível contribuição nacional (beber e comer de mais, ir ao futebol, etc). Portugal (i.e., os homens portugueses) pagam-lhe este serviço, pagando-lhes menos, ou até nada.

O pior defeito do Homem português é achar-se melhor e mais capaz que a Mulher. A maior qualidade da Mulher Portuguesa é não ligar nada a essas crassas generalizações, sabendo perfeitamente que não é verdade. Eis a primeira grande diferença: o Português liga muito à dicotomia Homem/Mulher; a Portuguesa não. O Português diz «O Homem isto, enquanto a Mulher aquilo». A Portuguesa diz «Depende». A única distinção que faz a Mulher Portuguesa é dizer, regra geral, que gosta mai…

Lições de Vida e de Dança VII - O Poder da Escolha

Não. Não sou nenhuma iluminada.  Não. Não sou melhor que qualquer outra pessoa. Não. Não sou nenhuma santa. Não. Não sou diferente dos demais. Sim. Escolho sim, seguir o meu instinto quando me diz ir para esquerda quando todos me dizem para ir para a direita. Sim. Opto por marcar a diferença quando tenho a coragem (há quem confunda com ousadia) de fazer aquilo que digo, sinto, penso mesmo que não seja compreendido ou passe por maluca. Sim. Danço aquilo que sinto, quando e aquilo que me apetece. Não me faria sentido ser de outra maneira, porque a Dança é a linguagem sagrada de Deus que, quando sintonizada, torna-se ARTE. Sim. Escolho dar um carinho e atenção a um animal quando o podia ignorar.
Sim. Escolho tentar compreender os outros. Sim. Escolho perdoar, aceitar as minhas imperfeições e os meus limites. Sim. Escolho, mesmo sendo a única a fazê-lo, decidir pelos meus valores. Tudo é uma escolha... e a escolha do correcto, da luz, do amor, do perdão, da sabedoria, da humildade... é sem duvida …