segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A Dança Oriental em Mim... VI

Anonimo, dança há um mês

Não sei muito bem como poderei explicar o efeito da "dança oriental em mim" porque simplesmente não a danço! Sinto-me a maior parte das vezes um automato, sem qualquer sentido de ritmo ou graciosidade. Mas, de vez em quando, em pequenos momentos - e sei que vais ficar surpreendida - sinto-me verdadeiramente bem!
Não consigo explicar-te a sensação, mas há alguns segundos por aula onde me sinto confiante, sexy, descontraída. Faz sentido?

Este ano foi bastante complicado para mim. A todos os níveis. Ultrapassei algo muito difícil, que acho - tenho a certeza, embora nunca a admita a ninguém - que me traumatizou. Fisicamente debilitou-me e deixou-me, como sabes, uma marca enorme. Pode parecer futilidade, mas custa-me ver-me assim. E isso, retirou-me a segurança, a confiança e fez-me ficar diferente. Talvez tenha ainda passado pouco tempo, mas sinto que perdi algo. 
Dançar (ou tentar!) nas tuas aulas, restitui-me, mesmo que por momentos, o que eu era. Não é sempre, não é constante, mas acredito que com o tempo vão ser cada vez mais os momentos assim. 
As aulas passam a correr e fico chateada de pensar que haverá vezes em que não poderei ir! Saio das tuas aulas SEMPRE de alma lavada. Leve e feliz. Agora, imagina o que será quando finalmente conseguir fazer um shimmy!

Sem comentários:

Enviar um comentário