segunda-feira, 17 de setembro de 2012

RESPEITO pelo menos...


É uma mensagem que não me canso de passar.
Não imaginam, mas nestas alturas de "crise", um dos sectores que mais é penalizado e nunca mencionado é  Cultura. E, consequentemente os Artista e no meu caso os Bailarinos.
Neste momento está a ser critico a situação de muitos bailarinos que se vêem aflitos para continuar a lutar pelos seus sonhos e a vontade é desistir quando a fome - sim! fome mesmo - começa a apertar. 
Parece que o publico em geral não percebe que ser bailarino profissional não é um hobby. É mais que uma profissão, é uma VOCAÇÃO impossível de não exercer mas, que para exerce-la precisamos que nos paguem devidamente e dignamente. Merecemos tal e qual como todas as outras profissões.
Estou cansada que me peçam para dançar de borla, que dê aulas, cursos e workshops de borla, ou que trabalhe por uma ninharia e estou a falar mesmo por meia dúzia de cêntimos... chega a um ponto que é FALTA DE RESPEITO. 
Não digo que não haja situações que realmente não se possa pagar, percebo que estamos a passar uma faze complicada em todos os sectores, mas em muitas e muitas ocasiões é puro aproveitamento. 
Estou a ficar mesmo cansada... não pretendo fortunas... pretendo... reconhecimento... não só de palmas mas também monetariamente falando pois, não consigo pagar a renda, água, luz e gaz com palmas, o meu carro não funciona simplesmente dizendo-lhe "é pá, se podias dar o jeito que és uma ótima bailarina", consigo alimentar a minha alma com elogios mas o meu corpo físico não...
E o que mais me revolta é que se recuso o cachet ridículo que ainda regateiam ou, simplesmente, não quero fazer mais uma borla, acham-me uma diva convencida e pior de tudo: há sempre uma  (como a tal da casa dos "degredos") que não se importa de o fazer talvez, por uma coca-cola e uma tosta mista ou pura e simplesmente para alimentar o seu ego, de graça!!!  
E agora digam-me: uma "bailarina" que aceita dançar nestas condições acham que é uma profissional qualificada??
Mais uma vez, deixo-vos a pensar...

Sem comentários:

Enviar um comentário