terça-feira, 30 de dezembro de 2014

E assim chega ao fim 2014...

Pois é... chegou ao fim 2014. 
Como já referi em textos anteriores, para mim, não é nesta altura que faço balanços ou resoluções para o próximo ano. É sim, quando celebro o aniversario que termino um ciclo e projecto outro.
Por isso e normalmente, na noite de 31 de Dezembro, janto e depois, sossegadamente, passo a meia noite sempre na companhia do meu Amor, da minha irmã e da nossa bicharada. Sem grandes histerismos, barulho ou as clássicas projeções de mudanças.
Gosto de passar em paz e em silencio. Faço uma reflexão se aquilo que projetei quando fiz anos, está a acontecer e se as mudanças que desejei estão a decorrer. Ao silenciar-me consigo ouvir-me e, assim saber o que quero e o que sinto. E, o que eu quero é que a minha vida faça sentido.
Ser uma máquina comercial que dança ou ensina sem conteúdo não me faz sentido.
Ser mais uma odalisca encantada não me faz sentido.
Ser uma fada do lar não me faz sentido.
Passar o que não sinto não me faz sentido.
O que me faz sentido é sentir que aquilo que faço tem sentido.
Complicado não é?... É isso que desejo para 2015: Descomplicar... para que assim me faça sentido.
BOM ANO!!


Sem comentários:

Enviar um comentário