Avançar para o conteúdo principal

Sou Leão, com muito orgulho

Sou Leão, com muito orgulho e hoje faço 41 anos.
Sim, aceito a idade que tenho sem complexos. Não, já não acho tanta piada fazer anos.
O tempo não está a passar... está a voar. Ainda ontem adormeci com 20 anos e hoje acordo com 41.
E tanta coisa já passou... e posso dizer que vivi, nesta minha segunda fase de vida, alguns dos meus melhores anos. A meu ver, entrei numa terceira fase. 
Mais calma, muito mais calma. Mais madura, bem mais madura. Talvez mais confiante, mais interessante. Mas sinto o corpo a reagir à idade. Estou agora a começar a pagar as facturas das inconsciências dos anos anteriores. Sabia que vinham, mas não pensava que eram já... e não gosto.

Todos os anos, na véspera do meu aniversário, gosto de fazer um reflexão do que foi. E este ano foi de acção, mudança, renascimento e cura.
Todo panorama que vivemos actualmente contribuiu, como escrevi no post anterior "Acredito"... mas no meu caso acho que tinha mesmo de ser. Tudo tem o seu momento certo. E este era o momento para "voltar à vida" depois de ser mãe a 1000000%. 
Consegui, este ano que me passou, encontrar um equilíbrio entre ser mãe/mulher/bailarina. Não é fácil... mas, como me disse a sábia bailarina Paula Lena: eles (filhos) crescem... E assim está a ser.

Gosto também de fazer desejos, prespectivar o futuro.
Desejo neste meu ano que começa hoje, acima de tudo saúde. Para mim e para os meus porque tudo se faz se tivermos saúde física, mental, espiritual e emocional. 
Desejo trabalho... poder continuar a dançar, a ensinar, a inspirar e a estimular mulheres a encontrarem a sua melhor versão porque essa é a minha missão.
Desejo amor, paz, atenção, carinho, amizade, irmandade porque sou humana.
Desejo estímulos, desafios, conquistas, novos caminhos porque sou sonhadora.
Desejo que nunca perca a esperança, a capacidade de sonhar alto e a força para realizar esses mesmos sonhos porque sou guerreira.
E, desejo sabedoria para ultrapassar contratempos, decepções, pedras no caminho porque já sei que aparecerão.

Por agora vou soprar as velas e comer bolo de anos que adoro. Rir e passar um bom dia, como sempre, com a minha família a paparicar-me e a receber mensagens de feliz aniversário que adoro ainda mais. 
Até já!💝


 

 




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Depois da Revelação

Falar e expor-me, em ambiente de aula perante mulheres que anseiam aprender comigo, intimida-me. E sempre me intimidou. Porque sei o peso da responsabilidade. Ensinar esta arte é muito, mas muito mais que "passar" técnica. É conseguir ir ao encontro da alma bailante que cada aluna tem, inspirá-la e motivá-la sobressair.  Confesso que estava nervosa. Acho que nunca, mesmo já tendo passado tantos anos, deixo de me sentir insegura e apreensiva. Não quero aplicar mal as palavras, não quero confundi-las, quero que a mensagem seja clara. Falar em publico é-me ainda, constrangedor. Mas, quando o fazemos com verdade, com sinceridade, de mulher para mulher, algo mágico acontece e tudo flui. Acho que foi isso que aconteceu na formação d`O Ventre em Nós: magia. Vi mulheres carentes de respostas que gritam por companheirismo. Querem sentir que não estão sozinhas e que afinal, nós, profissionais somos humanas tal como elas. Poder, nestas ocasiões especiais, passar as minhas experiencias, re…

Revelação

Não é novidade que estive afastada de actuações durante os últimos três anos.Tive de o fazer.
Catorze anos de actividade intensa entre aulas, workshops, mentorias, espectaculos e atuações nos mais variados espaços, desfoca. E pior, há o perigo de nos tornamos máquinas. Chegou a um ponto que aquela vontade, estimulo e vigor tinham desaparecido... estava cansada, esgotada, sem a força que me caracteriza... física e psicologicamente. Parar, na altura, não me era opção (julgava eu) e assim a vida dá um twist obrigando-me mesmo a fazer uma pausa. Essa pausa tem o nome de maternidade. Gerei e criei a minha obra prima. E todo este tempo estive focada na minha pequena Raquel. Custou-me muito estar afastada mas, agora entendo que foi necessário. Tive o tempo e o espaço que precisava para pensar, ou melhor, sentir, qual seria o meu caminho na dança de entre tantos que hoje em dia o universo desta arte "permite". Depois de achar que nunca mais voltaria a dançar, dei por mim a ter saudade…

OnLine, O "Novo" Palco

Pois é... Resisti bastante. Adiei muito. Desisti algumas vezes. Até que a vida nos atropela - com uma pandemia (quem diria?!...) - e, foi neste atípico momento que percebi: ou é agora ou não é mais. Não há dúvidas, tudo OnLine ganhou uma vida própria e veio para ficar e há quem diga que entramos numa nova Era... Falo, claro, da minha lendária resistência às novas tecnologias e plataformas digitais.  Resisto porque na verdade não controlo e isso chateia-me... muito. Gosto de dominar e entender o que faço. Mas, de uma vez por todas, mergulhei no fascinante mas manhoso mundo da internet. Afinal o OnLine, já faz parte da nossa vida há algum tempo mas, atrevo-me a dizer, não com a força que tem hoje. E, ou tu te adapatas, ou "desapareces". E eu tive de me adaptar e depressa.
Mas esta rapidez, sinceramente, assusta-me... toda a conjuntura que vivemos potenciou uma dependência no virtual como se de um bem essêncial se tratasse.  O virtual tornou-se uma realidade paralela que ganhou uma vi…