quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Ainda sobre Dança: Arte ou Competição...

Devo reforçar: 
Não há nada de mal nos concursos de dança (falo Dança Oriental), se eles forem encarados, por quem promove e por quem concorre, como uma ferramenta para elevar o nível da Dança Oriental.
Eles (concursos) têm o seu mérito na dinamização da D.O. e, é de louvar quem tem a coragem, paciência e o trabalho de os promover e organizar. Acredito que não seja fácil coordenar concorrentes, nomear um júri e lidar com os familiares das bailarinas... oh GOD, não é fácil!!!
Cabe é, a cada um que aceita embarcar neste desafio (promotores, júris, concorrentes), que o façam em verdade e com o objectivo de se superar seja no que for.
Eu própria incentivo as minhas alunas, caso parta delas, a participarem. Mas, relembro-lhes, que só faz sentido, se encarem o evento como uma plataforma de trabalho, experiência, companheirismo, respeito e humildade em ter a sabedoria de tirar o melhor partido do todo o processo. Ter como expectativa não ter expectativas... fazerem-no com autenticidade e curtir enquanto durar.
Vaidade, ego, ignorância e a ilusão que um título é tudo... é simplesmente isso: ilusão, que um dia acabará por cair por terra e a frustração em lidar com isso é lamentável.
O respeito e validação de um publico, vem não de uma só dança, mas de centenas delas. Não é o traje, maquilhagem, cabelo xpto e truques para show que pesam mas sim, o carisma, dedicação, talento, humildade. Se uma bailarina/o transparece respeito e aceitação por ele mesmo, aí está um vencedor, e o "sucesso" vêm não no espaço de minutos mas a longo prazo. 
Reforço: a Arte e a Criação de algo Original e Autentico, não é como colocar algo no micro-ondas que em minutos está pronto... demora... até onde tiver que ser.
Não queiram apressar e comprometer a vossa própria evolução como bailarinas/os e pessoas. Aceitem que a Dança é mais e mais... que serve para elevar-nos a outros níveis bem mais profundos que a mera superficialidade. Que serve para pensarmos no que realmente queremos da Vida.
Deixo-vos aqui duas perguntas;  porque pratico e o que pretendo da Dança Oriental?
Meditem...

Sem comentários:

Enviar um comentário