quinta-feira, 22 de novembro de 2012

SER bailarino também é:

Danço, praticamente, desde que nasci. 
Ao longo de todos estes anos apercebi-me que SER bailarina é muito mais que aprender técnica, movimentos bonitos, ter corpos standartizados. 
Como mulher leoa que sou (também de signo) transformo as minhas experiências de vida  em movimento que celebro em cada dança.

Pois para mim, SER bailarina também é:

. apurar o nosso sexto sentido;
. ouvir o nosso coração/intuição;
. não pensar... agir por impulso;
. ter coragem de ir para o desconhecido;
. sensibilizar-mo-nos com a alegria e a dor dos outros;
. quebrar preconceitos;
. rir nas adversidades;
. chorar ao sentir;
. passear um cão;
. abraçar um gato;
. olhar nos olhos de um ser e ver a sua alma;
. cheirar uma flor;
. descansar à sombra de uma árvore;
. lavar a nossa alma no mar;
. sentir prazer ao acordar;
. inspirarmos vida;
. expirar energia;
. gozar cada movimento;
. impressionar-mo-nos com a simplicidade que é viver;
. celebrar o nosso corpo;
. orgulhar-mo-nos em dar;
. não esperar receber;
. parar e respirar;
. ver beleza onde não é óbvio;
. repugnarmos-nos com a falta de valores;
. resgatar pessoas;
. adoptar animais;
. andar descalça na terra;
. amar... amar...  amar... e ser amado.


SER bailarino é não ser óbvio. SER bailarino é não ser acomodado. SER bailarino é não ser cobarde. 
SER bailarino é ser selvagem. É SER fiel a nós. É conhecer-mo-nos. É SER honestos com a nossa natureza. É SER único. É PARTILHAR!
Pense nisto cada vez que dançar.

1 comentário: