Avançar para o conteúdo principal

Os Meus Professores - Parte III

Nos posts anteriores falei-vos da importância das professoras que mais tiveram impacto na minha vida e, nos que actualmente me ajudam a ganhar forma e também, de certa maneira, a descomprimir a minha rotina. E neste post quero falar-vos daqueles que directa e indirectamente influenciam o meu percurso.

Eles são, todos os artistas que de alguma forma me inspiram. Sejam eles actores, pintores, escritores, outros bailarinos... os artistas influenciam-me sempre que a sua Arte me impacta. E isso é muito importante: que nós artistas, não nos fechemos na nossa bolha. Que vejamos o trabalho dos outros para também abrirmos os horizontes. É muitas vezes neles que encontro estímulo para criar, pois o caminho de uma bailarina e professora de Dança Oriental é solitário, que facilmente cai na monotonia e acomodamo-nos.  Por isso todo o estímulo que me faça sair da minha zona de conforto, desde que seja para evoluir, é bem-vinda.

Outra grande influência para mim são todos os bailarinos (e professores) que ficaram na História da Dança Oriental e na história em geral. Eu gosto de estudar não só o percurso profissional e a sua técnica como também a sua vida. Aprendo muito quando aprofundo conhecimentos sobre as suas personalidades e atitudes. Vejo como, normalmente, grandes bailarinos não tinham só um grande talento. Tinham visão. Estratégia. Não desenvolveram só uma grande técnica, mas também souberam usar a inteligência. Ensinam-me que um grande artista tem três coisas fundamentais: Talento, capacidade de Trabalho e Muita Inteligência para saber gerir, fazer as escolhas certas e tirar o melhor partido das oportunidades que a Vida for dando. Ensinam-me que podemos procurar a nossa identidade e autenticidade. Todos eles brilharam porque foram Únicos. É uma das minhas maiores lições.

Eu aprendi desde cedo a dar valor aos Meus Professores e eles também estão onde menos esperamos. Por exemplo: as minhas alunas. Elas ensinam-me tanto (ou mais) que eu a elas. Cada história de vida é-me uma lição. E tenho conhecido ao longo dos anos mulheres maravilhosas que, mais do que qualquer coisa, inspiram-me a dar sempre o meu melhor, quer na Dança, quer na Vida. Ser professora é isto: obrigam-me a ser, todos os dias, a minha melhor versão. Tenho o privilégio de trabalhar (neste momento) só com mulheres, o que para mim vejo como uma vantagem. Sinto-me acolhida, falamos a mesma língua e as aulas acabam por ser mais que dança. É amizade, boa disposição, irmandade. É um círculo de mulheres que tanto faz falta na nossa sociedade. Ao contrário do que me foi passado enquanto crescia, posso provar com as minhas alunas, que um grupo de mulheres não competem entre si nem se sabotam umas às outras. Apoiam-se. Divertem-se. Partilham e são tudo menos "um amontoado de galinhas". As alunas são as minhas professoras de vida. 




Comentários

Mensagens populares deste blogue

OnLine, O "Novo" Palco

Pois é... Resisti bastante. Adiei muito. Desisti algumas vezes. Até que a vida nos atropela - com uma pandemia (quem diria?!...) - e, foi neste atípico momento que percebi: ou é agora ou não é mais. Não há dúvidas, tudo OnLine ganhou uma vida própria e veio para ficar e há quem diga que entramos numa nova Era... Falo, claro, da minha lendária resistência às novas tecnologias e plataformas digitais.  Resisto porque na verdade não controlo e isso chateia-me... muito. Gosto de dominar e entender o que faço. Mas, de uma vez por todas, mergulhei no fascinante mas manhoso mundo da internet. Afinal o OnLine, já faz parte da nossa vida há algum tempo mas, atrevo-me a dizer, não com a força que tem hoje. E, ou tu te adapatas, ou "desapareces". E eu tive de me adaptar e depressa. Mas esta rapidez, sinceramente, assusta-me... toda a conjuntura que vivemos potenciou uma dependência no virtual como se de um bem essêncial se tratasse.  O virtual tornou-se uma realidade paralela que ganhou

Conversas & Danças no Feminino - Edição Especial

CONVERSAS & DANÇAS NO FEMININO  Edição Especial Quarentena A DANÇA ORIENTAL E O ISOLAMENTO by  Sara Naadirah Method * 25 ABRIL 2020 * 16h  * ON-LINE * Da carência de mais do que só a partilha de técnica coreografica, nasce CONVERSAS & DANÇAS NO FEMININO .  Esta é uma formação teórica e prática de Dança Oriental , indicado para todos os níveis de aprendizagem, aspirantes a profissionais e a bailarinas que estejam no activo.  Nesta EDIÇÃO ESPECIAL QUARENTENA , e porque continuar a prática da dança em casa é diferente e pode ser um desafio,  A DANÇA ORIENTAL e o ISOLAMENTO:  TÉCNICO E SOCIAL   será o tema principal, reflexo dos tempos que vivemos. Programa: * INTRODUÇÃO  -  Ligarmo-nos virtualmente e dar-nos a conhecer umas às outras. Podemos não estar fisicamente mas vamos na mesma formar um "circulo" de mulheres e com ele, um circuito interactivo; * 1ª PARTE - TEÓRICA   - Breve reflexão do impacto dos tempos que vivemos; 

Conversa Com...

É de noite que as minhas melhores ideias surgem. E foi numa noite de insonia que me surgiu a ideia de partilhar conversas que gostaria de ter com colegas, amigos e até mesmo familiares sobre a Dança e a Vida. Assim está, desde o dia 1 Maio, a decorrer a 1ª Temporada de: Sara Naadirah conversa com.. . na, claro está, plataforma da moda dos Lives - o Instagram. Confesso que é um desafio que me sujeitei. Eu gosto de me desafiar.  Apercebi-me que este é um novo palco onde a Dança Oriental se pode fazer de uma outra maneira: através, não do movimento, mas do diálogo.  Percebi também e, por causa dos tempos atípicos em que vivemos, que o pessoal estaria mais confinado, todos mais online e com algum tempo disponível para assistir. Encontrei também, nestas circunstancias peculiares, a oportunidade - que antes seria quase impossivel por causa da correria doida diária que nos encontravamos - de simplesmente conversar com pessoas que de alguma forma têm directa ou indirectamente a haver com o un